Teoria da Agroartificialidade

Teoria da Agroartificialidade - Vieira,Paulo Engel | Hoshan.org Leia o livro diretamente no seu navegador. Baixe o livro em formato PDF, TXT, FB2 em seu smartphone. E muito mais em hoshan.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Vieira,Paulo Engel
DIMENSÃO
3,90 MB
NOME DO ARQUIVO
Teoria da Agroartificialidade.pdf
ISBN
7347058498593

DESCRIÇÃO

Na atualidade muito se fala em ecologia visando qualidade de vida, pois, não há como concebê-la sem que haja o equilíbrio ecológico planetário, todavia, esse equilíbrio depende de uma boa relação/gestão pelo Homem dos recursos naturais, incluindo, a água. No Brasil, já existem comprovadas contaminações por agrotóxicos, de águas subterrâneas contidas em lençóis freáticos ou até mesmo no aquífero Guarani, de acordo com pesquisas elaboradas pela Embrapa. O que difere a atividade agrária da industrial é o pleno controle que essa possui de seu sistema de produção, o que não ocorre com aquela, pois, sujeita às intempéries da natureza.Contudo, na medida em que a atividade agrária busca cada vez mais controlar artificialmente a produção agrícola, incluindo aqui o uso de agrotóxicos, se distancia de sua essência, a interação harmoniosa com a natureza, se aproximando do que seria a atividade industrial, o que nos levou nesse trabalho, a definir a agricultura moderna, como atividade agroartificial. Quanto mais artificial se torna, mais risco traz ao equilíbrio ecológico, portanto, mais controle sobre essa se torna necessário, vez que a sociedade não pode passivamente assistir uma degradação desenfreada do meio ambiente, sob pena de pagar um alto preço no futuro. Com essa visão, o presente trabalho expõe a problemática que envolve a atividade agroartificial e propõe, em caráter de ineditismo, a criação do que se chamou de Zona Orgânica de Amortecimento (ZOA) ao entorno das nascentes e olhos d’água para além das APPs, bem como a realização obrigatória do que se chamou de Zoneamento Agroambiental Privado (ZAP). Soluções técnicas ecológicas devidamente alinhadas ao ordenamento jurídico pátrio. Nesse sentido, acreditamos ter acrescentado à literatura ecológica, agrária e jurídica, elementos capazes de auxiliar na redução do uso indiscriminado e irresponsável de agroquímicos, por conseguinte, contribuir para a sanidade das águas subterrâneas.

De acordo com ele, ... Encontre teoria das necessidades com ótimos preços e condições na Saraiva. Temos Teoria da Agroartificialidade e muito mais. A teoria formulada por Antonio Carroza impactou no desenvolvimento da matéria em vários lugares do mundo, como na França e, posteriormente, na própria Itália, mas o tema é ainda pendente no ... Teoria da agroartificialidade: o uso de agrotóxicos no Brasil e a necessidade de uma releitura da tutela jurídica das águas subterrâneas.

Revista Magister de Direito do Trabalho - RMDT - Ano 15, n. 88, jan./fev.

LIVROS RELACIONADOS