Enunciação E Discurso

Enunciação E Discurso - Fernanda M P Freire | Hoshan.org Temos o prazer de apresentar o livro . em PDF, TXT, FB2 ou qualquer outro formato possível em hoshan.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Fernanda M P Freire
DIMENSÃO
8,24 MB
NOME DO ARQUIVO
Enunciação E Discurso.pdf
ISBN
1381181695030

DESCRIÇÃO

A linguagem de programação Logo amplamente usada na Informática na Educação é uma importante ferramenta para o aprendizado de diversos conceitos espaciais, matemáticos e de programação de computadores, as denominadas idéias poderosas. Esse livro é inovador na medida em que usa o Logo no campo da Neurolingüística discursiva como um meio para observar, analisar e discutir o modo como uma pessoa cérebro-lesada põe em funcionamento a linguagem e outros processos cognitivos durante a atividade de programação. A partir de sua leitura o tradicional uso de softwares educacionais se amplia e inspira práticas educacionais e clínicas até então impensadas.

2. Introdução aos estudos crítico-discursivos: o interdiscurso — discursos (representações), gêneros (ações) e estilos (identidades) —e o intertexto; relações externas e internas à linguagem; ideologia. desenvolvimento dos estudos sobre a enunciação, concordamos com alguns críticos, como, por exemplo, Brandão (1996, p.48), que a abordagem enunciativa proposta por Benveniste é excessivamente centrada no locutor, que é visto como sujeito constituído pela subjetividade e senhor de seu próprio discurso, uma vez que a enunciação, para o autor, é toda estruturada a partir do Ego e de ... Dessa forma, segundo a teoria da enunciação de Bakhtin, é de suma importância explanarmos que a determinação das linhas de marca para definir o discurso indireto possui características que exprimem uma tendência de apreensão ativa do discurso de outrem e que cada esquema recria, a partir de seus métodos, a enunciação, proporcionando uma orientação particular. Há ainda o discurso quanto à fala na narrativa, que podem ser: discurso direto, discurso indireto e discurso indireto livre.

2. Introdução aos estudos crítico-discursivos: o interdiscurso — discursos (representações), gêneros (ações) e estilos (identidades) —e o intertexto; relações externas e internas à linguagem; ideologia. desenvolvimento dos estudos sobre a enunciação, concordamos com alguns críticos, como, por exemplo, Brandão (1996, p.48), que a abordagem enunciativa proposta por Benveniste é excessivamente centrada no locutor, que é visto como sujeito constituído pela subjetividade e senhor de seu próprio discurso, uma vez que a enunciação, para o autor, é toda estruturada a partir do Ego e de ... Dessa forma, segundo a teoria da enunciação de Bakhtin, é de suma importância explanarmos que a determinação das linhas de marca para definir o discurso indireto possui características que exprimem uma tendência de apreensão ativa do discurso de outrem e que cada esquema recria, a partir de seus métodos, a enunciação, proporcionando uma orientação particular. Há ainda o discurso quanto à fala na narrativa, que podem ser: discurso direto, discurso indireto e discurso indireto livre.

LIVROS RELACIONADOS