Às Vezes Um Pássaro - Poesia

Às Vezes Um Pássaro - Poesia - Penido,Egberto | Hoshan.org Leia o livro diretamente no seu navegador. Baixe o livro em formato PDF, TXT, FB2 em seu smartphone. E muito mais em hoshan.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Penido,Egberto
DIMENSÃO
8,58 MB
NOME DO ARQUIVO
Às Vezes Um Pássaro - Poesia.pdf
ISBN
7103783785260

DESCRIÇÃO

Essa linguagem imagética constitui um mundo de chamadas e respostas, através do qual os poemas de Egberto Penido parecem responder ao não dito colocado em outros de seus poemas. Daí que os diálogos não só se façam entre poemas de uma determinada obra, mas também, se estendam às outras das suas produções literárias, desenhando uma verdadeira constelação de falas dialogantes: palavras-estrelas em órbita, como estão em seu poema Aldebaran, Sirius, Betelguese.

Às vezes os sonhos se partem Assim como um cristal de rara beleza Às vezes queremos ouvir o riso das estrelas... mas, só o que temos são murmúrios de chuva sobre o telhado ,lentamente ,dolente, doído um pássaro passeia sobre a grade da varanda olhando as flores, as folhagens, os frutos como num último adeus,uma triste despedida O anel de Gorman, por sua vez, simboliza um pássaro enjaulado como um tributo ao famoso livro de Angelou I know why the caged bird sings ("Eu sei por que o pássaro enjaulado canta"). Simurgh (em farsi: سیمرغ), também grafado como simorgh, simurg, simoorg ou simourv, e também conhecido como Angha (em farsi: عنقا), é o nome persa moderno para uma fabulosa, benevolente, e mítica criatura alada.

Isa Nascimento. Às vezes tenho pena das pedras.

LIVROS RELACIONADOS