A Igreja em Minas Gerais na República Velha

A Igreja em Minas Gerais na República Velha - Nascimento,Sílvio Firmo do | Hoshan.org Temos o prazer de apresentar o livro . em PDF, TXT, FB2 ou qualquer outro formato possível em hoshan.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Nascimento,Sílvio Firmo do
DIMENSÃO
10,88 MB
NOME DO ARQUIVO
A Igreja em Minas Gerais na República Velha.pdf
ISBN
4314571380780

DESCRIÇÃO

Apresentamos ao público interessado em literatura religiosa, histórica e filosófica o livro intitulado A Igreja em Minas Gerais na República Velha. Encontraremos marcas históricas da Igreja, como o ensino da filosofia, a organização dos seminários, a divulgação dos periódicos católicos, a organização administrativa das paróquias, o confronto de estilo entre a escola confessional e a escola laica etc. A escola tradicionalista prevalece na formação da mentalidade reinante da sociedade mineira. No final do Império a discussão tradicionalista prepara a sociedade mineira para o debate que viria a ocorrer na República, focando a independência da Instituição em relação ao Estado. Trata-se de um movimento que ganhou significado na República porque durante o Império os principais representantes da Igreja Católica apostavam na estruturação do sistema representativo e apoiavam o padroado. O presente livro particulariza o caso de Minas Gerais, como o havia feito Tiago Adão Lara com o tradicionalismo pernambucano estudado em sua obra O tradicionalismo católico em Pernambuco (1988). Dá continuidade à investigação sobre as principais teses filosóficas do tradicionalismo em Teses morais do tradicionalismo do século XIX (2004) e as filosofias admitidas pela Igreja Católica nas últimas décadas em A religião após o Concílio Vaticano II (2005). Enfim, as referências gerais ao tradicionalismo brasileiro foram retiradas da clássica obra de Antônio Paim, História das idéias filosóficas no Brasil (1997). Portanto, há um exame da presença da Igreja Católica em Minas e os impactos da mentalidade tradicionalista na sociedade mineira na Velha República. A escola tradicionalista tem como questão nuclear o entendimento da revelação como fonte primordial do conhecimento. Esse aspecto foi também marcante no tradicionalismo mineiro. Além das teses tradicionalistas, temos outros aspectos do pensamento católico. O livro apresenta uma historiografia das idéias que mergulha também nas idéias educacionais da República Velha, tanto as guiavam a prática educativa nos seminários quanto as que orientavam as escolas leigas. Por isso é interessante aos filósofos, educadores, historiadores e estudiosos da cultura brasileira em geral.

... Minas Gerais e Rio Grande do Sul.» Em SP e em MG, ...

O período conhecido como República Velha durou de 1889 até 1930. Historicamente, este período é chamado de República Velha em contraposição ao período pós-revolução de 1930, que é visto como um marco na história da República, uma vez que provocou grandes transformações no Estado ... República Velha - Em 15 de novembro de 1889, um grupo de militares tomou o governo imperial de Dom Pedro II e terminou a monarquia, 67 anos depois de nossa independência das potências coloniais portuguesas.

LIVROS RELACIONADOS