O Xará

O Xará - Lahiri,Jhumpa | Hoshan.org Leia o livro diretamente no seu navegador. Baixe o livro em formato PDF, TXT, FB2 em seu smartphone. E muito mais em hoshan.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Lahiri,Jhumpa
DIMENSÃO
5,79 MB
NOME DO ARQUIVO
O Xará.pdf
ISBN
5298186643721

DESCRIÇÃO

O xará acompanha a família Ganguli entre Índia e Estados Unidos por mais de três décadas. Gógol Ganguli tem nome russo, sobrenome indiano e um espírito dividido entre diferentes modos de vida. É com esses elementos, transformados por uma prosa tão delicada quanto profunda, que Jhumpa Lahiri comprova em seu primeiro romance as qualidades que lhe renderam o prestigiado prêmio Pulitzer por seu livro de estreia, a coletânea de contos Intérprete de males. Uma das mais importantes vozes da literatura em língua inglesa, a autora é convidada da Flip em 2014. O protagonista de O xará, Gógol, sente-se perdido entre duas culturas: a dos Estados Unidos, onde nasceu e vive, e a que veio da Índia e nos corações de seus pais, imigrantes em busca de oportunidades em território americano. No novo país, sua mãe logo começa “a se dar conta de que ser estrangeira é uma espécie de gravidez eterna — uma espera perpétua, um fardo constante, um sentimento contínuo de indisposição”. Recém-chegados, ela e o marido enfrentam um primeiro e significativo obstáculo: são obrigados a registrar o filho ainda na maternidade, antes de o “nome bom” – o que deve ser usado na vida pública, por tradição escolhido pela avó materna – chegar por carta de Calcutá. É por essa razão que, além do sobrenome indiano, Gógol tem de aprender a lidar com o nome de batismo que homenageia o grande escritor russo. O romance acompanha a família Ganguli em suas constantes viagens, físicas ou espirituais, entre tradições e costumes, entre a Índia e os Estados Unidos, entre o passado e o presente. São as tentativas de lidar, da infância à maturidade, com o choque das culturas e suas consequências na vida de uma pessoa comum – na relação com os pais, na educação sentimental, na vida profissional – que dão o tom em O xará.

Além de um substantivo comum de dois gêneros, xará pode ser ainda um substantivo masculino, significando uma espécie de bailado do fandango gaúcho, bem como um adjetivo, indicando um cavalo de pelo crespo. Palavra relacionada: xará. O protagonista de O xará, Gógol, sente-se perdido entre duas culturas: a dos Estados Unidos, onde nasceu e vive, e a que veio da Índia e nos corações de seus pais, imigrantes em busca de oportunidades em território americano. O protagonista de O xará, Gógol, sente-se perdido entre duas culturas: a dos Estados Unidos, onde nasceu e vive, e a que veio da Índia e nos corações de seus pais, imigrantes em busca de oportunidades em território americano. Xará como vocativo: O termo "xará" pode também ser classificado sintaticamente como vocativo, quando utilizado na forma de gíria, já que, dessa forma, a expressão será empregada como o intuito de chamar algum interlocutor.

Xará é uma palavra que entrou no dicionário da língua portuguesa no Brasil mais ou menos durante a época da colonização. A palavra xará é um substantivo Estou apaixonado Xará, Mais apoquentado xará De cabeça quente, coração doendo Remoendo, remoendo, to que é fogo só Eu aqui nessa goteira Ela ai no forró Rebolando, rebolando, rebolando Zombando da minha dor Que adianta ter dinheiro Mais ser pobre de amor Daria tudo que tenho Pra ganhar seu coração Me faço cabra valente Mas não passo de um chorão Quando estou distante dela Não ... Gógol Ganguli tem nome russo, sobrenome indiano e um espírito dividido entre diferentes modos de vida.

LIVROS RELACIONADOS