Alabardas, Alabardas, Espingardas, Espingardas

Alabardas, Alabardas, Espingardas, Espingardas - Saramago,José | Hoshan.org PDF, TXT, FB2. ePUB. MOBI. O livro foi escrito em 2021. Procure um livro sobre hoshan.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Saramago,José
DIMENSÃO
9,60 MB
NOME DO ARQUIVO
Alabardas, Alabardas, Espingardas, Espingardas.pdf
ISBN
4101290762153

DESCRIÇÃO

Ao falecer, em junho de 2010, José Saramago havia deixado um último projeto inconcluso em seu computador. Sob o título de Alabardas, alabardas, espingardas, espingardas — um trecho retirado da obra Exortação da guerra, de Gil Vicente —, o prêmio Nobel português criava a história de Artur Paz Semedo, um homem comum que trabalha na fábrica de armas Produções Belona S.A.Paz Semedo é o funcionário exemplar que nunca questionou as ordens de seus superiores ou se angustiou com a finalidade dos artigos fabricados na empresa. Pelo contrário, sentia mesmo certo orgulho do renome da firma e ambicionava dirigir a área de armamentos pesados. Porém, sua mulher, Felícia, uma pacifista radical a ponto de alterar o seu primeiro nome, deixou-o por não suportar mais conviver com o ofício do marido. Há sinais por toda parte de que ele já não viverá com uma consciência tão tranquila.Nesta breve narrativa já se pode sentir toda a força e beleza típicas da obra de Saramago, que sem dúvida gestava ali um romance notável sobre a condição humana e a banalidade da violência. A presente edição póstuma traz ainda ensaios iluminadores de Fernando Gómez Aguilera, Roberto Saviano e Luiz Eduardo Soares – que prestam aqui uma espécie de homenagem a Saramago ao comentar as derradeiras páginas de um dos maiores autores da língua portuguesa.SOBRE ALABARDAS, ALABARDAS, ESPINGARDAS, ESPINGARDAS:“O derradeiro alento narrativo de José Saramago pretendia inscrever-se nesse espaço delimitado por pensamento e ética: um romance de ideias com um forte componente de reivindicação ética, um revulsivo de filosofia moral para a consciência de seus leitores, tomando como argumento o complexo e áspero mundo da produção e do uso das armas.” — DO TEXTO DE FERNANDO GÓMEZ AGUILERA“Estas novas páginas de Saramago são um criptograma do murmúrio contínuo das revelações misteriosas que recebemos. Como um manual de tradução de sons, percepções e indignações. A história de Artur Paz Semedo é uma revelação para o leitor mais distraído, a leitora mais atenta, o estudioso mais rigoroso, o filólogo mais cético. É uma orquestra de revelações.” — DO TEXTO DE ROBERTO SAVIANO“Em Alabardas, Alabardas, eis o autor diante de nós, imprescindível, evocando, involuntariamente, sua falta por meio do narrador que se esquiva, mas acena e promete, e de novo põe-se a retirar-se, estendendo ainda um pouco o fio de voz, numa emocionante e hipnótica coreografia em espiral, até o abismo.” — DO TEXTO DE LUIZ EDUARDO SOARES

Paz Semedo é o funcionário exemplar que nunca questionou as ordens de seus superiores ou se angustiou com a finalidade dos artigos fabricados na empresa. TVI24 - Vídeos e últimas notícias de Sociedade. «Alabardas, alabardas, Espingardas, espingardas» será «mais uma forma de repúdio à violência», explica Pilar Del Río Alabardas, alabardas, espingardas, espingardas eBook Kindle por José Saramago (Autor) Formato: eBook Kindle.

Ver todos os formatos e edições Ocultar outros formatos e edições. Preço Novo a partir de Usado a partir de Kindle "Tente novamente" R$18,56 — — Alabardas, Alabardas! Espingardas, Espingardas! [José Saramago] on Amazon.com.au.

LIVROS RELACIONADOS