O Engenhoso Cavaleiro D. Quixote de La Mancha - Segundo Livro

O Engenhoso Cavaleiro D. Quixote de La Mancha - Segundo Livro - Cervantes,Miguel de | Hoshan.org PDF, TXT, FB2. ePUB. MOBI. O livro foi escrito em 2021. Procure um livro sobre hoshan.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Cervantes,Miguel de
DIMENSÃO
10,66 MB
NOME DO ARQUIVO
O Engenhoso Cavaleiro D. Quixote de La Mancha - Segundo Livro.pdf
ISBN
5269440462530

DESCRIÇÃO

Publicada em 1615, uma década depois do primeiro livro e menos de um ano antes da morte de Cervantes, esta segunda parte do D. Quixote, muito mais do que uma simples continuação da primeira, representa o aprofundamento e a realização plena da obra máxima do escritor espanhol.Se o primeiro livro imortalizou as loucuras do cavaleiro e as graças de seu fiel escudeiro, este segundo volume elevou a obra a um nível poucas vezes alcançado nos quatro séculos decorridos desde sua criação. Manipulando preceitos fundamentais da criação artística - a começar pelas noções de autor e narrador - com uma liberdade e capacidade de invenção espantosas, Cervantes produziu um marco que redefiniria toda a literatura ocidental posterior, influenciando escritores como Laurence Sterne, Gustave Flaubert, Franz Kafka, James Joyce, William Faulkner e, para ficar só com um brasileiro, Machado de Assis.Além da rigorosa tradução e das notas de Sérgio Molina, este segundo volume, publicado com o apoio do Ministério da Cultura da Espanha, inclui o texto original em castelhano, as gravuras de Gustave Doré e apresentação de Maria Augusta da Costa Vieira, uma das principais cervantistas brasileiras.Miguel de Cervantes Saavedra nasceu em 1547, em Alcalá de Henares. Participou como soldado da célebre batalha de Lepanto (1571) e, no retorno à Espanha, foi aprisionado pelos turcos e levado para Argel, onde ficou cativo por cinco anos. De volta à Espanha, enfrentou grandes dificuldades financeiras e chegou a ser preso três vezes. Publicou em vida A Galatéia (1585), a primeira parte de D. Quixote (1605), Novelas exemplares (1613), o livro de poemas Viagem do Parnaso (1614), o segundo Quixote e as Oito comédias e entremezes (1615). Morreu em 22 de abril de 1616, em Madri. No ano seguinte foi publicada sua última obra, o romance Os trabalhos de Persiles e Sigismunda.Pintor, gravador e desenhista francês, Gustave Doré (1833-1883) foi um dos artistas mais conhecidos do século XIX, tendo criado ilustrações para os clássicos de Dante, Ariosto, Rabelais, Milton e La Fontaine que acabaram ligando-se de modo indissolúvel a essas obras.Nascido em Buenos Aires em 1964, Sérgio Molina mudou-se para o Brasil aos dez anos de idade. Começou a traduzir do espanhol em 1986, tendo vertido para o português mais de quarenta livros de autores como Alejo Carpentier, Jorge Luis Borges e Mario Vargas Llosa. Sua tradução para a primeira parte do Quixote foi premiada na 46º edição do Prêmio Jabuti, em 2004.

Quixote de la Mancha De tanto ler e reler livros de cavalaria, D. Quixote se convence que deve partir como cavaleiro para servir quem necessite.

Tanto leu, tanto leu, que passou a fantasiar todas essas histórias, procurando reviver as peripécias que lia. E é assim que se torna no D.

LIVROS RELACIONADOS