Nudez

Nudez - Agamben,Giorgio | Hoshan.org Leia o livro diretamente no seu navegador. Baixe o livro em formato PDF, TXT, FB2 em seu smartphone. E muito mais em hoshan.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Agamben,Giorgio
DIMENSÃO
8,60 MB
NOME DO ARQUIVO
Nudez.pdf
ISBN
8251306350209

DESCRIÇÃO

Giorgio Agamben, nos ensaios que compõem “Nudez”, desdobra um procedimento muito caro a Furio Jesi: o problema da festa, ou melhor, do tempo festivo. O paradigma com que Jesi confronta tal problema é justamente o da máquina mitológica. Agamben sabe que o que é necessário não é destruir a máquina em si, mas a situação que torna as máquinas produtivas; e o risco que se corre nessa possibilidade de destruição é exclusivamente político, pois a “máquina negativa”, escreve Agamben, “produz o nada a partir do nada”, e essa é a política em que vivemos. E, para destruir tal situação, é necessário recuperar a festa do pensamento através da inoperosidade. Porém, a inoperosidade como procedimento não significa, por exemplo, resistência de um corpo ao movimento ou ao repouso. E, nesse sentido, compreendemos melhor a presença de uma reflexão provocada por uma performance da artista Vanessa Beecroft, ou a presença de Kleist, com sua marionete que articula uma zona de não conhecimento em seu corpo: sim, tal articulação requer a presença de um não saber, de algo que nos escapa, como uma dança (aqui, dança entendida como “libertação do corpo de seus movimentos utilitários”). A inoperosidade, portanto, faz as partes inutilizáveis do corpo glorioso dançarem. Em última análise, a potência, na inoperosidade, não está desativada: a inoperosidade coincide, portanto, com a própria festividade, com o “fazer a festa”, ou seja, com o consumir, desativar e tornar inoperosos os gestos, as ações e as obras humanas.

É usado por vezes para designar o uso de menos roupa do que o esperado por uma convenção cultural, particularmente no que se refere à exposição das partes íntimas, torso ou membros.. O conceito relaciona-se com a vergonha, embora tenha sua independência como ... A história da nudez envolve atitudes sociais em relação à nudez em diferentes culturas da história.

No livro de [ Levítico 18:6 ao 18 ], a bíblia fala para não "descobrir a nudez", mas ela fala não no ato de ver a pessoa pelada, mas em relação a não praticar o ato sexual com parentes. (6) Nenhum homem se chegará a qualquer parenta da sua carne, para descobrir a sua nudez. Depois de quatro anos a morar em Berlim, a jornalista aprendeu a abraçar certos costumes alemães, como a abordagem mais casual da nudez - bem diferente de onde cresceu, no Meio-Oeste dos Estados Unidos.

LIVROS RELACIONADOS