A Fome da Alma - Um Diário Espiritual

A Fome da Alma - Um Diário Espiritual - Mayorga,Nancy Pope | Hoshan.org PDF, TXT, FB2. ePUB. MOBI. O livro foi escrito em 2021. Procure um livro sobre hoshan.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Mayorga,Nancy Pope
DIMENSÃO
11,51 MB
NOME DO ARQUIVO
A Fome da Alma - Um Diário Espiritual.pdf
ISBN
3103407960641

DESCRIÇÃO

Diário de uma mística contemporânea. Nem sempre acreditei em Deus. Na verdade, nem sequer estava interessada em acreditar. Mas queria, sim, com intenso anseio e muito desassossego, descobrir um significado para a vida, um propósito por trás de tudo, um caminho nessa busca. Com a mente despida de preconceitos, pesquisava todas as filosofias e religiões à procura de pequenas indicações que me levassem à Verdade. Passei muitas e muitas horas lendo, questionando, fazendo perguntas a mim mesma. E um dia - 25 de outubro de 1947 -, minha alma aberta e receptiva foi subitamente acometida por algo arrebatador, eletrizante, um tanto sobressaltada e inteiramente inundada por alguma coisa inexplicável e bela, completamente irresistível. Eu não havia estado à procura de Deus. Mas, para exprimir toda a impressionante magnitude daquela experiência de minha alma, só encontrei uma palavra - Deus. Lá estava ela, revolvendo-se em meus lábios, e pronunciei-a em voz alta - Deus!

Para aproximarmo-nos, pois, do Senhor Sacramentado, não basta termos o estômago vazio e esfomeado; temos de nos acercar dEle com o coração profundamente faminto de Verdade e de Amor. Assista à homilia de hoje e ... Sinopse: Esse diário íntimo da vida espiritual de Nancy Pope Mayorga e de seu convívio com o grande mestre Swami Prabhavananda prende o leitor com surpreendente honestidade e intensidade do anseio pelo Divino.A maior mensagem deste livro é que, por trás da fachada externa de cada ser, vive uma alma que tem sua morada no Infinito.

Com a mente despida de preconceitos, pesquisava todas as filosofias e religiões à procura de pequenas indicações ... Passei muitas e muitas horas lendo, questionando, fazendo perguntas a mim mesma. E um dia - 25 de outubro de 1947 -, minha alma aberta e receptiva foi subitamente acometida por algo arrebatador, eletrizante, um tanto sobressaltada e inteiramente inundada por alguma coisa inexplicável e bela, completamente irresistível. Fazer o Diário Espiritual é muito simples.

LIVROS RELACIONADOS